quinta-feira, março 06, 2008

Intervista + Polônia

>>> Entrevista comigo no blog do Grupo de Pesquisa em Análise de Crítica de Cinema da UcSal. Fiquei meio hesitante em responder, não pelo grupo, mas pela resistência em me definir como "crítico". Ainda não cheguei lá, penso. Mesmo sempre tendo a aprender, acho que o crítico tem que ter uma espécie de olhar acabado, algo que não sei definir exatamente, mas que sinto na falta de segurança em aceitar a alcunha. De qualquer jeito, respondi, porque achei que era boa oportunidade de dizer o que penso sobre o assunto.

>>> A respeito dos pôsteres poloneses, pensava que já havia postado alguma coisa aqui, mas o Google insiste em me contradizer. Achava que tinha escrito alguma coisa sobre isso logo depois de ter encontrado um post no blog de Daniel Galera (via Diego?), mas nem isso consigo achar agora. (Daniel encerrou o blog, parece). Enfim.

Para resumir, os pôsteres poloneses não seguiam a arte americana. Eram redesenhados por artistas locais, que produziam versões muito menos comerciais do que as originais. Tentavam ser menos ilustrativos para captar o espírito do filme, e quase sempre descambavam para o surrealismo, mas sem perder a fidelidade ao material. às vezes, recolavam fotos do filme para uma nova composição. Alguns dos meus preferidos:

1) Caricaturas de Anthony Quinn e Woody Allen nos pôsteres de Zorba, O Grego e Zelig:



2) Duas vezes Bob Fosse



3) O mais belo de todos, perfeita poesia captada de O Boulevard do Crime:


4) A distorção emocional e técnica do rosto, Cléo das 5 às 7 e Blow-Up:

2 comentários:

Gabi disse...

eu li sua entrevista! muito fino vc!!

beijos!!

Andre disse...

Muito interessante seu blog.

Vi um comentário no blog anterior sobre os DVDs que o mercado ainda não
lançou. Bem interessante.

Parabéns!