quinta-feira, novembro 01, 2007

Hate mail

"Porra, cara! Como vc escreve merda. Pretenso intelectual e sem consistência. Lambe botas de críticos antigos. Falta personalidade, conhecimento e inteligência. Sobra banha."

Demorou, mas finalmente chegou a hora desse tipo de mensagem. Pelo que vejo na internet, sei que isso não acaba fácil. Ainda assim, uma tentativa de diálogo:

Leitor anônimo, se você não gosta do que escrevo, elabora. Fale da merda que eu escrevo. Sempre gosto de argumentos. Se você acha que tudo que escrevo é merda, ignore, já que não sou digno do seu tempo. Se você realmente acha que precisa dizer isso para me colocar no meu lugar, está perdendo seu tempo. Você sabe que estou engordando cada vez mais (estou mesmo, sem problemas), mas não me conhece a ponto de saber que, se há alguém que não tem a si mesmo em alta conta, esse alguém sou eu.

Sobre sua única tentativa de argumentação, dizer que lambo botas de críticos antigos... Você tem razão, mas não vejo no que isso é demérito meu. Admiro mesmo o trabalho de pessoas experientes e com bom repertório cultural. E?

Se você tem algo mais a dizer, comenta.

2 comentários:

Diego Damasceno disse...

(Não sou eu o autor da mensagem!)
Velho, acho que vou morrer.
Aluguei 3 filmes de Fritz Lang ("Maldição", "Almas Perversas" e "M", que ainda não revi -- mas pelo que me lembro, vai ser sempre como ver pela primeira vez).
Eu considerava Billy Wilder um autor cruel. Eu considerva Hitchcock um ótimo autor de suspenses sombrios.
Tudo bem, não deixa de ser. Mas depois de conhecer estes filmes (que até vieram depois de muitos filmes de Hitch e Wilder), tudo ficou diferente na minha cabeça.
Enfim, fica a sugestão de post.

Diego Damasceno disse...

Ainda sobre Fritz Lang, se um dia eu comprar um Pit Bull, nome ele já tem.